Categorias
Desenvolvimento de Pessoas

Empresas reconhecidas por gestão de pessoas têm ações mais valorizadas, por Edson Valente, Jornal Valor Econômico

Empresas reconhecidas pela qualidade da gestão de pessoas e consideradas bons lugares para se trabalhar apresentam ações com resultados melhores do que outras de capital aberto, segundo um estudo do site americano de avaliações de empresas Glassdoor. O levantamento, com dados de quatro anos, explorou as relações entre cultura corporativa e a performance das ações de empresas de capital aberto.

Captura de Tela 2015-03-16 às 12.48.50O site conduziu três estudos que compararam o desempenho de ações de empresas no ranking dos 50 melhores lugares para trabalhar do Glassdoor e na lista de 100 melhores empresas para trabalhar da revista “Fortune” com o de outras companhias do mercado de ações global. Também foi avaliado se a presença na lista do Glassdoor afeta os preços de ações no curto prazo, e se más avaliações no site estão associadas a retornos mais baixos.

Entre 2009 e 2014, as empresas bem avaliadas por funcionários tiveram desempenho superior ao índice S&P 500, chegando a uma performance 122,3% melhor na comparação. Já as companhias que reuniam opiniões ruins de seus funcionários tiveram desempenho 29,5% pior do que o índice no mesmo período.

Captura de Tela 2015-03-16 às 12.52.26Para o economista-chefe da Glassdoor, Andrew Chamberlain, a pesquisa mostra uma ligação econômica significativa entre ativos intangíveis, como a satisfação dos empregados, e o desempenho no mercado de ações. “Como qualquer ativo financeiro, um capital humano satisfeito e engajado é um atributo corporativo altamente valorizado”, diz.

Edson Valente, Valor Econômico, 13/03/2015

 

Categorias
Confetes e News Desenvolvimento de Pessoas

Pronoia, sabe o que é isso?

Pronoia é o oposto de paranoia. É apenas um dos muitos conceitos que aprendi recentemente num livro chamado Give and Take, de um professor e pesquisador da Wharton School, Adam Grant. Captura de Tela 2015-01-28 às 14.47.41

Pronoia é definida como sendo “a crença delirante de que as pessoas estão tramando para o seu bem-estar ou dizendo coisas agradáveis a seu respeito sem você saber”.

Não é maravilhoso quando esse delírio constroi uma nova realidade? Em vez de ficar achando que os outros estão tramando “contra” você, pensar que eles estão tramando “a seu favor” traz uma nova perspectiva para seu caminhar na vida. É um pensamento positivo que, de alguma maneira, pode criar ao seu redor um ambiente de bem estar e confiança.

Captura de Tela 2015-01-28 às 14.49.13Fiquei encantada em aprender sobre esse novo conceito. Otimismo, mesmo que sem uma base firme na realidade, sempre me faz sentir melhor.

Para ser exata, o conceito é novo para mim, mas o termo é bem antigo. No século XI, já definia sistema de doação e propriedade da terra no Império Bizantino, que alguns compararam com o feudalismo ocidental.

Segundo a Wikipedia, o conceito atual pode ter aparecido pela primeira vez em 1982, quando a revista acadêmica Problemas Sociais publicou um artigo intitulado “Pronoia”, pelo Dr. Fred H. Goldner, do Queens College descrevendo um fenômeno oposto à paranoia e proporcionando inúmeros exemplos de pessoas específicas que apresentaram essa característica.

Descobri ainda que o conceito já foi trazido para São Paulo através do DJ (disc-jóquei) francês Yves La Marre, mais conhecido como Ujjain (seu nome indiano). Ele é um dos adeptos dos “zippie”, versão atualizada dos hippies, que tentam associar os ideais românticos dos anos 60, como “paz e amor”, às novidades tecnológicas da década atual, como a Internet e a música digital.

Captura de Tela 2015-01-28 às 18.50.46A pronoia é um dos princípios fundamentais dos “zippies” mas não está ligada somente a eles. Já está sendo olhada e estudada por pesquisadores e estudiosos que observam o comportamento humano e as relações no ambiente do trabalho. Pronoia pode ser um fator de sucesso!

Eu decidi e gostaria de ter mais gente comigo: vamos todos ser mais “pronoicos”? E, adicionalmente, trabalhar mais a favor dos outros? Quem sabe, com isso podemos ajudar na criação um mundo melhor.

Categorias
Confetes e News Desenvolvimento de Pessoas

Você em Versão 2015

Mesmo que você seja um cético que acha que a mudança de ano não traz nenhum significado, é impossível ignorar o clima de recomeço que chega com o primeiro dia de janeiro. Agora que o ano iniciou, chega a hora de pensar sobre o que você quer dele.

important QuoteCertamente você pode ser um dos felizardos para quem tudo deu certo em 2014. Mesmo assim, vai ter que fazer diferente, pois o ano novo traz realidades também renovadas. Se você é um ser humano como eu, que teve bons e maus momentos, erros e acertos de comportamentos e decisões, ainda tem tempo de, com muito cuidado, fazer planos, definir estratégias e objetivos a serem alcançados em 2015.

Existem muitas maneiras de fazer isso, claro, mas eu vou lhe falar sobre o que acredito ser melhor. Se quiser, pode seguir minha dicas. Não dou garantia de sucesso, claro, pois não sou capaz de prever desígnios da natureza, mas sei que podem ajudar bem.

O primeiro passo para ser bem sucedido em um plano de ação é fazer uma análise a seu respeito. Autoconhecimento é fundamental para evitar armadilhas e gastar energia com coisas que não lhe servem. Importante saber qual é a imagem que tem de si mesmo. Mesmo se você tem dificuldade em se reconhecer, procure ser honesto consigo mesmo, sem super ou subestimar suas qualidade e fraquezas.Captura de Tela 2015-01-07 às 11.57.38

É bom saber como você é, para começar, se é um solitário, um gregário, introvertido ou extrovertido? Para planos de trabalho, tente definir quais são seus talentos, no quê você é bom, se lida bem com outras pessoas ou prefere longas e solitárias pesquisas? Gosta de trabalhar em equipe, tem capacidade de liderar outros, tem espírito empreendedor?

Analise como gastou sua energia em 2014 e veja se foi naqueles pontos que realmente são importantes. Muitas vezes, gastamos nosso esforço em coisas que não nos satisfazem sem nem ao menos pensar no assunto. Quando fazemos um balanço, percebemos que tempos e dedicação a bobagens podem ter faltado em buscas e metas não atingidas que poderiam ter feito muita diferença na nossa vida.

Captura de Tela 2015-01-07 às 12.02.46Faça uma lista de pontos nos quais você precisa concentrar seu foco para atingir objetivos mais enriquecedores. Se quiser, use uma Roda da Vida, instrumento comum em processos de coaching e aconselhamento de carreira, disponível em inúmeros sites que tratam do assunto. Eu costumo imprimir duas, uma para o ano que passou e outra para o novo ano. Preencho com cores bem chamativas e deixo à mão como um lembrete constante.

Liste seus sonhos a realizar em 2015 e, a partir deles, estabeleça metas, datas e, se conseguir, formas de atingir. Não esqueça de pensar em recursos. É bobagem estabelecer uma meta de conhecer a Tailândia se você sabe que não terá dinheiro ou tempo suficiente para tal. Metas precisam ser realistas, pois se não forem poderão se tornar fontes de frustração que arrasarão sua autoestima.

Captura de Tela 2015-01-07 às 12.05.38Outro detalhe importante é que você não precisa – e provavelmente não vai conseguir – fazer tudo sozinho. Pense em quem poderá ajudar ou atrapalhar numa ou outra tarefa, busca de recursos, ou outra coisa qualquer. Compartilhe seus planos com pessoas que você tem certeza que não irão boicotá-los, elas poderão encontrar saídas em situações de impasse.

Finalmente, não deixe de fazer o acompanhamento de seu plano Você Versão 2015. Isso ajudará a corrigir rumos, acelerar ou atrasar tarefas, rever o que deixar de fazer sentido. Eu lhe desejo o melhor do Ano Novo!!!

 

 

 

 

 

 

Categorias
Desenvolvimento de Pessoas

Gol, Cultura Justa

Nesse mundo globalizado e competitivo, onde o discurso e a prática muitas vezes são incondizentes, nossas diversas experiências como consultoras em culturas empresariais diferentes, nos permitem reconhecer aquelas empresas que se destacam no tratamento das pessoas. Na Gol, ficamos encantadas com o conceito de Cultura Justa.Captura de Tela 2014-11-19 às 15.29.50

O que significa isso quando tratamos de pessoas e do projeto da Gol? Cultura Justa é tornar a sociedade mais humana, voltada para o bem estar de todos, baseando-se em critérios éticos e sustentáveis, a partir do ambiente interno da empresa, ampliando a todos os steakholders. Bem estar, qualidade de vida e progresso são bases necessárias para construção de ambiente favorável ao desenvolvimento de práticas que tragam resultados e crescimento.

Cultura Justa inicia com o pressuposto de que todo ser humano erra. Já que essa é uma verdade, na Gol o tratamento da questão é diferente e raro, quando comparado ao mundo corporativo em geral.

Enquanto a maioria das empresas trata o erro como omissão e objeto de punição, gerando um jogo de empurra-empurra e insegurança, na Gol, o erro é assumido e tratado como um fator de aprendizado e melhoria contínua. Um erro gera um processo de suporte, ensinamento, reciclagem e compreensão. Todos se sentem seguros em compartilhar os próprios erros, sabendo que serão ajudados e ajudarão outros a aprender.

Captura de Tela 2014-11-19 às 15.39.26A Cultura Justa está internalizada em todos os níveis da organização. Contribui para aumentar o padrão de exigência em relação aos serviços prestados e também produz uma diferenciação no comportamento das pessoas. De acordo com o Diretor de Segurança da Gol, Comandante Junqueira, a Cultura Justa “incentiva o operador ao auto reporte, usando sua sensibilidade crítica para levar uma eventual falha a análise específica da área de Safety e Qualidade em conjunto, baseado em uma relação de confiança, transparência e profissionalismo em busca das boas práticas”.

Exemplos como esse mostram como tratar pessoas com transparência e apoio traz resultados concretos e inovadores às organizações. Podem ser referência para empresas que pretendem alcançar um novo patamar na valorização das pessoas e em resultados de excelência.