Categorias
Confetes e News Desenvolvimento de Pessoas

Quem sabe uma nova profissão?

Captura de Tela 2018-10-16 às 11.16.46.pngEm tempos de crise, alternativas de trabalho não tradicionais fazem muito sentido. Mesmo não sendo esse o caso, muitas pessoas, especialmente mulheres, infelizmente, passam por momentos nos quais uma carreira tradicional tem que ser interrompida, seja em função de filhos, ou de doenças na família ou mesmo de estar apenas desempregada. Vejam quantas pessoas estão trabalhando com Uber, por exemplo.
Tenho um contato no Facebook, Ricardo Cavallini que é, entre outras coisas, um pensador estratégico, conforme seu perfil no LinkedIn. Ele é um inovador, claro, e seu trabalho é pensar no futuro, e isso inclui pensar em alternativas de trabalho. Outro dia, ele fez um post muito rápido que chamou muito minha atenção. Bem, nesse post, ele citou uma alternativa de profissão para o futuro que faz todo o sentido para mim: personal seller.
Um personal seller é “alguém que pega as coisas que estão encalhadas na sua casa e vende para você”. Você paga uma comissão sobre o resultado e livra-se daquilo que não tem mais utilidade na sua vida. Abre espaço para coisas novas, ganha uns trocados e todos ficam felizes!
Já pensou aquela roupa maravilhosa que não serve mais, mas você tem dó de jogar fora? Pode ser que alguém esteja precisando exatamente dela. Ou os sapatos que você comprou por impulso mas machucam seus pés? Ou, quem sabe, aquele aparelho de som antiguinho, mas bacana, um clássico? Ou você quer comprar um novo computador, mas o seu ainda está legal…
Claro que você pode fazer isso sozinho, anunciando, participando de grupos de desapego, mas dá um trabalho! Eu não tenho paciência, confesso. Para mim, um personal seller seria perfeito.
Captura de Tela 2018-10-16 às 11.22.36.pngUm levantamento do Sebrae realizado ano passado mostrou que o número de pequenos negócios – com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões – no negócio de brechós cresceu 210% em cinco anos, passando de 3.691, em 2007, para 11.469, em 2012. Não sei os números atuais, mas considerando a crise pela qual o Brasil vem passando acredito que esses números permanecem ou até cresceram.
Por falar em Sebrae, eles colocam à disposição gratuitamente algumas cartilhas relativas às melhores práticas para ter sucesso com brechós que talvez sejam úteis para um futuro personal seller, pois devem trazer informações importantes sobre o funcionamento desse tipo de negócio. Entre no site e dê uma olhada, é bem interessante.
Captura de Tela 2018-10-16 às 11.36.30De qualquer maneira, imagino que, se você decidir ir atrás desse tipo de comércio, seria necessário primeiro uma ampla pesquisa sobre as lojas de usados da cidade e arredores. Descobri vários brechós no Facebook, o que seria um bom começo. Para São Paulo, por exemplo, seria interessante conhecer não apenas as da própria cidade, mas daquelas ao redor, da região metropolitana. Talvez até do interior.
Captura de Tela 2018-10-16 às 11.39.07Depois desse levantamento seria necessário estabelecer acordos de fornecimento com essas lojas. Obviamente teria ainda que fazer um estudo financeiro para saber as taxas que iria cobrar, talvez um pequeno plano de negócios. Você poderia agregar outros serviços como o de organização pessoal, da casa ou do escritório.
A partir dessa estrutura básica, você poderia lançar seu serviço, fazer divulgação, enfim, dar início ao seu negócio. Claro que estou apenas dando uma ideia, certamente será necessário muito trabalho para transformar esses comentários em um negócio rentável. Entretanto, considerando o número de pessoas que eu conheço que não sabem o que fazer com coisas que não querem mais, pode dar certo.
Captura de Tela 2018-10-16 às 11.50.00Até achei um dito personal seller no Facebook. O nome é Elefante Branco, e ele mostram sua Missão como “Acreditamos na economia colaborativa, em uma rede de consumo sustentável. Aquela sua roupa no fundo do armário pode ser exatamente o que alguém está procurando. Queremos ajudar quem quer praticar o desapego, circular energia e também, ganhar um dinheirinho.”
Que tal iniciar o seu? Se for experimentar, me avise, serei uma das primeiras clientes.

Por Maria do Carmo Marini

Há dez anos trabalhando com pessoas, seu desenvolvimento e o que elas querem dizer ao mundo, minha formação eclética me levou a viver experiências profissionais mais lúdicas e generosas . Escrevo artigos e livros, além de produzir conteúdo moderno, bem fundamentado e num visual extremamente prazeroso para clientes de diferentes segmentos.
Faço parte de uma tribo otimista e alegre e acredito que o mundo tem potenciais inexplorados e fascinantes a serem descobertos. Considero a família – marido, filhos, netos, irmãs e irmãos – meu porto seguro. Curiosidade e paixão pela vida me fazem aprender e buscar coisas novas sempre. Adoro gente inteligente e elegante. Viagens, cinema e livros me encantam, bem como encontrar os amigos para compartilhar boa comida e boa bebida. Estou sempre disposta a compartilhar experiências, conhecimentos e estórias.

Minha formação viaja de Engenharia Elétrica, passa por Consultoria de Carreira e Desenvolvimento de Pessoas, e mais umas coisinhas. Passo a vida a aprender, o que me permite produzir conteúdo de qualidade e compartilhar informações interessantes nas mídias sociais. Tenho especialização em Comunicação Corporativa pela FGV, Curadoria do Conhecimento pela Inesplorato e pós-graduação em Consultoria de Carreira pela FIA-USP. Sou parceira estratégica do Escritório de Carreiras da USP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s