Categorias
Confetes e News

Dependência é uma escolha

“Depender é sempre uma escolha pessoal, ainda que involuntária. Nada nem ninguém pode obrigá-lo a depender, somente você pode fazê-lo.”

Essa afirmação, do livro A Escola dos Deuses, de Stefano Elio D’Anna, é chocante num primeiro momento, não? Como isso pode ser uma escolha da gente? Desde a adolescência, vivemos apregoando aos quatro ventos que desejamos ser independentes, donos de nosso próprio nariz. Ou você nunca falou ou pensou em algo assim?

Pois é, aparentemente independência é uma necessidade. Na realidade, porém, é muito comum jogarmos a responsabilidade sobre nossos sucessos ou fracassos em outros. É difícil acreditar que a responsabilidade por nossa vida é inteiramente nossa. Tenho visto isso com uma regularidade impressionante, além de viver, eu mesma esse paradoxo constantemente.

Então, quando pergunto para alguém – ou até para mim mesma – por que uma coisa ou outra ainda não aconteceu – se é considerada importante -, as repostas se assemelham muito. Uma hora a culpa é da falta de dinheiro, outra hora é do filho que precisa de atenção, outra ainda é do chefe que não dá oportunidade, ou da parceira ou parceiro que não entende suas necessidades. É muito fácil dizer que um objetivo que é seu precisa de outros para ser atingido.

Pense comigo em objetivos que você se propôs e ainda não alcançou. Qualquer um, desde o mais simples até o mais complexo, o mecanismo é o mesmo. Pense em todos aqueles atores que aparentemente estão envolvidos. Para que eles façam o que é preciso para ajudá-lo a “chegar lá” é preciso que sejam mobilizados, que tenham seu interesse despertado. E quem é que precisa mobilizá-los? Obviamente que é você, mas nem sempre você tem percepção dessa realidade.

É normal jogarmos aos outros as responsabilidades sobre nossa vida. Em se tratando de fracassos, então, nem se fala, jogar a culpa no outro parece ser a única forma de diminuir a sensação de incompetência e falha. Mesmo nos sucessos, a modéstia e a falta de autovalorização muitas vezes nos faz “entregar” aos outros a autoria das ações.

Então, já que o fim do ano chegou e é a hora de pensar nas famosas resoluções de ano novo, que tal aproveitar e assumir definitivamente a reponsabilidade sobre as ações que teremos no período para atingir objetivos importantes, concretizar sonhos antigos, subir no pódio de campeão da própria vida? Pense nos pontos em que você quer chegar, nos envolvidos e nas atitudes que você tomará para chegar lá, mobilizando pessoas e recursos necessários, mas principalmente definindo que você não depende de ninguém a não ser de você mesmo. Vá ter sucesso e ser feliz! A hora é agora.

Por Maria do Carmo Marini

Há dez anos trabalhando com pessoas, seu desenvolvimento e o que elas querem dizer ao mundo, minha formação eclética me levou a viver experiências profissionais mais lúdicas e generosas . Escrevo artigos e livros, além de produzir conteúdo moderno, bem fundamentado e num visual extremamente prazeroso para clientes de diferentes segmentos.
Faço parte de uma tribo otimista e alegre e acredito que o mundo tem potenciais inexplorados e fascinantes a serem descobertos. Considero a família – marido, filhos, netos, irmãs e irmãos – meu porto seguro. Curiosidade e paixão pela vida me fazem aprender e buscar coisas novas sempre. Adoro gente inteligente e elegante. Viagens, cinema e livros me encantam, bem como encontrar os amigos para compartilhar boa comida e boa bebida. Estou sempre disposta a compartilhar experiências, conhecimentos e estórias.

Minha formação viaja de Engenharia Elétrica, passa por Consultoria de Carreira e Desenvolvimento de Pessoas, e mais umas coisinhas. Passo a vida a aprender, o que me permite produzir conteúdo de qualidade e compartilhar informações interessantes nas mídias sociais. Tenho especialização em Comunicação Corporativa pela FGV, Curadoria do Conhecimento pela Inesplorato e pós-graduação em Consultoria de Carreira pela FIA-USP. Sou parceira estratégica do Escritório de Carreiras da USP.

2 respostas em “Dependência é uma escolha”

Ola. Me chamo Tatiana e trabalho em uma assessoria de imprensa na Espanha. Gostaria de saber se você aceita escrever um post para um dos nossos clientes, seria uma publireportagem sobre Educação. Pago em euro. Se tiver interesse por favor, não deixe de me responder.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s