Categorias
Carreiras - Construção e Transição

Telefone no trabalho, faça bom uso I

Falar bem é muito importante para alguém que tem ambições e pretende crescer na vida profissional. Como um acréscimo a essa habilidade, é bom saber usar as ferramentas que a indústria de telecomunicações coloca à disposição de todos nós como auxiliares na transmissão de nosso discurso.

Para começar, vamos falar do mais antigo, nosso aliado ou inimigo, o telefone. Em primeiro lugar, telefone é para conversas que não podem esperar e, na maioria das vezes, especialmente na Empresa, conversas curtas. Usar mal o telefone faz você perder seu tempo e desperdiçar o tempo dos outros.

Quando  ligar para alguém, fale seu nome, o de sua empresa, a área em que trabalha e, se possível, o assunto do qual você vai tratar. Pergunte sempre se a pessoa pode atendê-la, especialmente se for ao celular. Caso a resposta seja negativa,  pergunte a que horas você pode entrar em contato novamente. Não insista em falar quando a pessoa não estiver disposta, nem que seja somente aquele famoso “um minutinho”. Isso não existe,  porque você vai acabar falando mais do que o tal do “minutinho”, e o outro vai ficar irritado e com má vontade de atendê-la novamente. Tenho certeza de que já aconteceu com você: atende o telefone, diz que não pode falar e a pessoa vem com essa conversa de “só um minutinho”, “só uma perguntinha”, e aluga você por meia hora. Tem coisa mais irritante?

Tente falar em um  tom de voz agradável, pois o interlocutor perceberá caso você esteja aborrecida. Ele não vê seu rosto, mas o tom de voz denuncia imediatamente quando você está aborrecido. Tenha cuidado com ruídos estranhos ao seu lado, risos, palavras abafadas. Enquanto estiver ao telefone, não coma, não masque chicletes e nem fique digitando algo em seu computador. Ficar lendo ou escrevendo alguma coisa enquanto fala ao telefone faz você perder o fio da meada  e se o outro perceber poderá ficar desconfiado e a boa vontade dele pode sumir.

Não deixe as pessoas esperando na linha sem uma explicação razoável. Isso, além de falta de consideração, é exasperante e cria antipatia imediata.

Enfim, existem muitos detalhes que, se você prestar atenção, poderá usar a seu favor. Outros posta tratarão disso, acompanhe.

Por Maria do Carmo Marini

Há dez anos trabalhando com pessoas, seu desenvolvimento e o que elas querem dizer ao mundo, minha formação eclética me levou a viver experiências profissionais mais lúdicas e generosas . Escrevo artigos e livros, além de produzir conteúdo moderno, bem fundamentado e num visual extremamente prazeroso para clientes de diferentes segmentos.
Faço parte de uma tribo otimista e alegre e acredito que o mundo tem potenciais inexplorados e fascinantes a serem descobertos. Considero a família – marido, filhos, netos, irmãs e irmãos – meu porto seguro. Curiosidade e paixão pela vida me fazem aprender e buscar coisas novas sempre. Adoro gente inteligente e elegante. Viagens, cinema e livros me encantam, bem como encontrar os amigos para compartilhar boa comida e boa bebida. Estou sempre disposta a compartilhar experiências, conhecimentos e estórias.

Minha formação viaja de Engenharia Elétrica, passa por Consultoria de Carreira e Desenvolvimento de Pessoas, e mais umas coisinhas. Passo a vida a aprender, o que me permite produzir conteúdo de qualidade e compartilhar informações interessantes nas mídias sociais. Tenho especialização em Comunicação Corporativa pela FGV, Curadoria do Conhecimento pela Inesplorato e pós-graduação em Consultoria de Carreira pela FIA-USP. Sou parceira estratégica do Escritório de Carreiras da USP.

2 respostas em “Telefone no trabalho, faça bom uso I”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s