Categorias
Carreiras - Construção e Transição

Pequenos conselhos sobre bem vestir no trabalho

Você pode não acreditar mas, no ambiente competitivo das grandes empresas, alguns de seus colegas e até alguns superiores podem associar a qualidade do seu trabalho à sua aparência. Se você estiver trabalhando com muitas mulheres, aí é que o bom e o ruim de seu jeito de vestir serão ressaltadas.

É muito bom ter em mente que não é preciso ser milionária para ser elegante. Conheço muita gente que gasta um rio de dinheiro comprando roupas, sapatos, bolsas e é cafona de dar dó, além de ser visto como deselegante e mal educado. Em primeiro lugar, uma atitude correta é o fundamento de qualquer imagem.  É menos importante você ter roupas e sapatos caros e mais importante ter caráter e boa educação, respeito aos outros e atenção ao que as pessoas têm a lhe dizer.

Ser elegante inclui boa postura, discrição e, sobretudo, bom senso. Não é elegante ser uma fashion victim – aquela que sempre usa  as últimas tendências da moda, mesmo que não fiquem bem nela. Mas também, por favor, não tenha um visual muito fora de moda, seja equilibrada ao vestir-se, adote um estilo e tente nele se manter, criando, assim, uma “marca” pessoal.

Se você é versátil, criativa e sente-se confortável com o que veste e gosta do que vê quando se olha no espelho, já vai sair de casa com uma atitude vencedora. No mundo corporativo, ter atitude e seu próprio estilo significa ter uma vantagem competitiva importante.

Você não precisa usar tailleur preto de segunda a sexta-feira. Pode colorir sua imagem. Entretanto, é bom que, além de ter bom gosto, você seja capaz de adequar a roupa à sua atividade profissional e às diversas situações de trabalho. Você não vai se vestir da mesma maneira para sair em uma atividade de campo e ao fazer uma apresentação ao seu cliente mais sofisticado, por exemplo.

Roupas e sapatos de boa qualidade não são futilidades para uma profissional que pretende se destacar. São, isso sim, ferramentas de trabalho que reforçam sua imagem, e até podem ser decisivos na hora de uma promoção. A roupa que você usa para trabalhar deve ser um depoimento de quem você é e até onde quer chegar.

Existem, entretanto, peças  que nunca devem ser usadas, independentemente da empresa onde você está trabalhando. Por exemplo, transparências, uma “mini” minissaia, tops sensuais ou que deixem a barriga de fora, tênis e moletom.

Mais do que tudo, em se tratando de roupas e sapatos,  mantê-las sempre limpas e bem passadas e eles brilhando vai ajudar a mostrar uma mulher bem cuidada e equilibrada. Roupas mal passadas ou manchadas são uma péssima recomendação porque podem passar a impressão de que você é descuidada com seu trabalho também.

Enfim, cuidado com vestir pode parecer futilidade para muitas pessoas, mas certamente porque elas não perceberam o quanto são observadas e como “uma imagem vale mais do que mil palavras”.

Por Maria do Carmo Marini

Há dez anos trabalhando com pessoas, seu desenvolvimento e o que elas querem dizer ao mundo, minha formação eclética me levou a viver experiências profissionais mais lúdicas e generosas . Escrevo artigos e livros, além de produzir conteúdo moderno, bem fundamentado e num visual extremamente prazeroso para clientes de diferentes segmentos.
Faço parte de uma tribo otimista e alegre e acredito que o mundo tem potenciais inexplorados e fascinantes a serem descobertos. Considero a família – marido, filhos, netos, irmãs e irmãos – meu porto seguro. Curiosidade e paixão pela vida me fazem aprender e buscar coisas novas sempre. Adoro gente inteligente e elegante. Viagens, cinema e livros me encantam, bem como encontrar os amigos para compartilhar boa comida e boa bebida. Estou sempre disposta a compartilhar experiências, conhecimentos e estórias.

Minha formação viaja de Engenharia Elétrica, passa por Consultoria de Carreira e Desenvolvimento de Pessoas, e mais umas coisinhas. Passo a vida a aprender, o que me permite produzir conteúdo de qualidade e compartilhar informações interessantes nas mídias sociais. Tenho especialização em Comunicação Corporativa pela FGV, Curadoria do Conhecimento pela Inesplorato e pós-graduação em Consultoria de Carreira pela FIA-USP. Sou parceira estratégica do Escritório de Carreiras da USP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s